22 de novembro de 2012

[FILME] Dio, Come Ti Amo


Título original: ¡Cómo te amo!
Diretor: Miguel Iglesias
Elenco: Gigliola Cinquentti, Mark Damon, Nino Taranto, Carlo Taranto, Raimondo Vianello, Carlo Croccolo, Carlos Miguel Solá, Micaela Cendali
Gênero: Musical, Romance
Duração: 107 min
Ano: 1966
Cor: Preto e Branco

Gigliola é uma jovem e humilde nadadora napolitana que vai concorrer em uma competição na Espanha e acaba se apaixonando pelo noivo de sua melhor amiga. Mas quando eles vêm visitá-la na Itália, ela finge ser rica, com a cumplicidade dos pais.

      Quando foi exibido no Brasil no final da década de 60, Dio, come ti amo levou multidões às salas de cinema. As músicas “Dio, come ti amo” e “Nem ho l’età” embalaram o romance e os bailinhos de muitos jovens apaixonados. A inesquecível cantora Gigliola Cinquentti interpreta uma bela e inocente jovem de família pobre que se apaixona pelo noivo rico de sua melhor amiga. Emocionados com a paixão da moça, seus familiares  a fazem passar por uma princesa para que ela consiga viver este romance impossível.
     Dio, come ti amo é um filme brega, (da época em que as donzelas suspiravam de paixão hehehe) é um romance clichê e totalmente previsível, porém vale a pena assistir, à começar pelo seu título Dio, come ti amo (Deus, como te amo),um título muito forte e expressivo. Fez muito sucesso nos anos 60, quando ficou meses nas salas de cinema. Hoje em dia poucas pessoas conseguiriam assistir por se tratar de um filme antigo, preto e branco e muito, mas muito meloso, no estilo de novelas mexicanas. Tudo no filme dá certo para a personagem principal. Aliás da certo até demais, como se tudo estivesse pré-planejado.
    Os momentos bons do filme ficam em conta pelas lindas músicas cantadas por Gigliora Cinquenti, todas cantadas em italiano, com um linda melodia e letras apaixonantes. A fotografia é outro ponto forte do filme, assim como os diálogos, que são muito fortes e românticos (ás vezes até demais eheheh).
     Mas o mais importante é que se trata de um filme sem baixaria, sem nudez (coisa difícil hoje em dia), e também nos ensina muito sobre amor, principalmente o amor que a família da mocinha tinha por ela, que faz de tudo pra que ela seja feliz. Detalhes que quase não vemos nos dias de hoje, seja nos filmes ou na vida real.
      Dio, come ti amo é um clássico quase anônimo, hoje em dia quase ninguém conhece ou pelo menos se lembra dele. Talvez as TVs abertas não queiram mais passar esse tipo de filme, por acharem que não daria audiência.
       Vale a pena assistir esse filme? Não sei leitores, vai de cada um, se você adora filmes antigos, adora um bom romance meloso e gostaria de “voltar no tempo” e se emocionar bastante, vale a pena sim, caso contrário passem longe desse filme. Eu, como cinéfilo assumido que sou, adorei demais essa linda história e provavelmente vou assistir de novo.
      E vocês leitores, conhecem esse filme? Já assistiram? Deixe seu comentário pra nós.
      Deixo aqui o filme completo e legendado, que se encontra no YOUTUBE.



0 comentários:

Postar um comentário