6 de dezembro de 2013

[NOTÍCIAS] Adiamento nas obras Villette e Shirley





Os fãs de Charlotte Brontë terão que esperar mais um pouco para terem em mãos os esperados exemplares de Villette e Shirley. As obras que sairiam em dezembro de 2013 tiveram seus lançamentos adiados para março e abril de 2014, respectivamente, devido a uma estratégia de mercado da editora. Segundo a direção da Pedrazul, os lançamentos foram transferidos porque os estoques das livrarias estavam altos em virtude do Natal. “Como houve um atraso na tradução e depois na mudança das capas para atender aos fãs, não conseguimos cumprir o cronograma. Dessa forma, ficamos prejudicados junto à distribuidora”, ressaltou o diretor administrativo, Julio Cesar W. Filho.

Mas, já que a editora terá um espaço de tempo “ocioso”, ela resolveu ilustrar Villette. “Nunca houve uma edição de Villette ilustrada, pelo menos nunca tomamos conhecimento. Portanto, será a primeira vez que um fã terá em mãos uma obra, considerada a melhor de Brontë, ilustrada”, ressalta o diretor de arte da Pedrazul, Eduardo Barbarioli.

Tanto investimento em Villette não é por acaso, pois a obra foi considerada pelos críticos e autores da época, período de 1853 a 1855, como a melhor obra de Charlotte Brontë: George Eliot, nascida Mary Ann Evans, quando ocupava o cargo de editora da revista londrina Westminster Review, e de crítica literária no caderno Belles Lettres, do mesmo veículo, segundo um dos seus inúmeros biógrafos, Frederick R. Karl, disse: “O livro é ainda mais maravilhoso do que Jane Eyre. Há qualquer coisa de sobrenatural na sua força!” De acordo com Frederick, George Eliot ainda afirmou “que preferia ler Villette pela terceira vez a outros romances pela primeira.” A autora Virginia Wolf também aclamou a obra como “É o melhor romance de Brontë!”

Tudo isso gera uma grande expectativa nos fãs e a editora sabe disso, por isso o nosso empenho em oferecer o melhor”, ressalta Júlio.

Comissão de fãs escolheu as novas capas de Villette e Shirley

A editora recebeu muitas sugestões de capas e criou uma comissão de fãs para escolhê-las. Muitas capas foram produzidas e algumas escolhidas para publicação. Villette será lançada com uma capa de uma cidade que lembra Bruxelas na época em que se passa o romance, indicação do fã Bruno José Loureiro, de Salvador. Numa segunda edição, a capa terá a “cara” de Lucy Snowe, sugestão do fã Stênio da Silva. Shirley teve várias sugestões, mas a capa escolhida pela comissão foi a de Fernanda Huguenin, do Rio de Janeiro. Um mimo da Pedrazul é dedicar a obra a um fã. A edição de Villette será dedicada ao fã Bruno e a edição de Shirley, a Fernanda Huguenin. Mas, a editora ressalta: ter o nome numa obra dessa qualidade não foi por acaso, pois os dois fãs trabalharam incansavelmente na escolhas das capas. Concluindo, a Pedrazul agradece a participação de todos que carinhosamente deram as suas opiniões, pede desculpas e ressalta que é difícil e quase impossível agradar cem por cento, mas espera que as novas capas agradem à maioria dos fãs.

Capa de Shirley 1° Edição
Capa da 1° Edição de Villette


















Capa da 2° Edição de Villette

0 comentários:

Postar um comentário