9 de março de 2014

Você Sabia? #01: A Origem dos Vampiros



Olá gente, resolvi criar uma nova coluna aqui para o blog e nela irei falar sobre algumas curiosidades do mundo da literatura. O primeiro assunto que me chamou a atenção foi a origem dos vampiros. Sempre me questionei sobre isso, mas nunca havia feito alguma pesquisa que pudesse, realmente, acabar com minhas dúvidas. Essa semana pensando no que eu poderia fazer para inovar o blog, me veio na cabeça a ideia de pesquisar fatos que me chamam a atenção e que tenham a ver com a literatura.

Pelo fato dos vampiros serem um dos meus seres sobrenaturais preferidos, resolvi começar essa pesquisa por eles e assim matar a minha curiosidade em relação a suas origens.

De acordo com o site Wikipédia  Vampiro é um ser mitológico ou folclórico que sobrevive se alimentando da essência vital de criaturas vivas (geralmente sob a forma de sangue), independentemente de ser um morto-vivo ou uma pessoa viva.


A primeira aparição literária dos vampiros, diferente do que muitos pensam, não foi com Drácula de Bram Stocker, e sim na poesia do século 18 com poemas como The Vampire (1748) de Heinrich August Ossenfelder, e Lenore (1773)  de Gottfried August Bürger. Somente em 1897 é que Stoker publica o seu tão aclamado livro Drácula. Sem sombra de dúvidas, nenhuma outra obra marcou tanto a ficção popular como a obra de Stoker. Em uma Europa Vitoriana onde a tuberculose e a sífilis eram comuns, ele retrata o vampirismo como uma doença de possessão demoníaca contagiosa, com os seus matizes de sexo, sangue e morte.

Mas todo mito tem um fundo de verdade, e na obra de Stoker isso não é diferente. O Drácula da Vida Real, Vlad Tepes, ou ainda Vlad, o Empalador, foi uma inspiração para a criação do vampiro de Stoker. Para quem não sabe Vlad Tepes foi o Príncipe da Valáquia, o seu reinado é datado por volta de 1560. Ele ficou famoso pelo seu sadismo e muitas vezes foi taxado de louco. Na Romênia era respeitado pelos seus cidadãos como guerreiro, pela sua ferocidade contra os turcos e como governante que não tolerava o crime entre os seus subordinados. Mas fora da Romênia era muito conhecido  pelas atrocidades contra os seus inimigos.

Além de Stoker, Meg Cabot também usa Vlad Tepes como inspiração para criar seus personagens em seu livro Insaciável. Aqui Vlad é ninguém mais, ninguém menos que o pai de Lucien-Antonescu, um professor de história que mora na Romênia e que faz de tudo para manter a paz entre seu povo e os humanos.

Mas além de Mag Cabot e Bram Stoker, muitos outros autores escreveram sobre os vampiros. Podemos selecionar obras desde vampiros extremamente horripilantes até vampiros meigos e bonitinhos. Entre as séries e livros mais famosos encontram-se: Saga Crepúsculo da Stephenie Meyer, Série Acadêmia de Vampiros da Richelle Mead, Série Irmandade da Adaga Negra da J. R. Ward, Série Os Cárpatos da Christine Feehan, Como Se Livrar de Um Vampiro Apaixonado e Como Salvar Um Vampiro Apaixonado da Beth Fantaskey, Série Crônicas Vampirescas da Anne Rice, A Hora do Vampiro do Stephen King.

Mas não é só na literatura que os vampiros dão as caras, no cinema eles também são muito famosos. O primeiro filme do autêntico vampiro chupador de sangue, é Nosferatu de F. W. Murnau, no ano de 1922. Nosferatu é uma adaptação cinematográfica não autorizada de Drácula de Bram Stoker. Um filme que apesar de ser em preto e branco e mudo, consegue ser uma digna obra de terror. Para quem é cinéfilo e curte filmes antigos, Nosferatu é uma ótima pedida. 

Cena do filme Nosferatu
Espero que vocês tenham gostado dessa nova coluna e que deixem nos comentários tópicos para as próximas postagens. 
Beijos e até mais!

2 comentários:

  1. Adorei seu post, flor!!!! Não sabia que a primeira aparição literária dos vampiros fosse por meio de poemas… Que interessante! Seria o máximo que você tivesse conseguido um exemplo deles para postar (rs).
    Eu conhecia a história do Vlad Tepes, que inspirou o Stoker! Ainda quero ler o livro do Bram Stoker, mas não tive tempo (esse controlador de vidas ¬.¬). MAAAAAS preciso dizer que é imperdoável, dona Jéssica, que você tenha citado vários livros e não conheça o principal deles!!!! õ/
    A série Night Huntress, da autora Jeaniene Frost, é vampiresca (e minha favorita). Menciono ela porque um dos personagens é o próprio Vlad! E ele fez tanto sucesso como secundário que a autora criou uma série paralela com a história dele (que já conta com 2 volumes), chamada A Night Prince Novel! MENINAAAAA… ambas as séries são maravilhosas! Recomendo.

    Beijo carinhoso, Jéssica!

    ResponderExcluir
  2. Oi Jessica!
    Conheci eu blog recentemente e gostei muito. Parabéns!
    Adorei esse post! Achei bem informativo!
    Só para completar, tem algumas séries bem importantes de autores nacionais tipo o André Vianco, com Os Sete, Sétimo, etc. Assim como Alma e Sangue da Nazarethe Fonseca e Lázarus da Georgette Silen! Tenho buscado mais livros nacionais e tentado aumentar minhas leituras deles! Estão me surpreendendo!

    Abraços! - http://www.infinitoslivros.com/

    ResponderExcluir