24 de maio de 2014

A Filha do Sangue - Anne Bishop


Título original: Daughter Of Blood
Autor: Anne Bishop
Edição: 01
Ano: 2014
Páginas: 432
Editora: Saída de Emergência Brasil
Adicione: Skoob
O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influencidade e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais - sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

A Filha do Sangue é o primeiro livro da Trilogia Joias Negras e, também, é o primeiro livro de fantasia da autora Anne Bishop. Aqui a autora introduz o leitor ao mundo de fantasia dark, chamado de "Os Três Reinos", que são conhecidos individualmente por Terreille, Inferno e Kaeleer. Nesses reinos todos os poderes estão concentrados naqueles que pertencem ao "sangue". Podemos dizer que "o sangue" é dividido em "castas" pois, quando uma pessoa nasce é determinado uma determinada cor de "joia", quanto mais escura a cor da joia, mais poderosa é a pessoa. A cor da joia também estabelece o status dessa pessoa dentro do "sangue".

A estrutura de poder é matriarcal, com os homens servindo às mulheres do "sangue" o que nos leva direto ao sexo, pois os homens tem a obrigação de servirem as mulheres em TUDO, principalmente no sexo. O sexo é uma das partes essenciais para "o sangue" ganhar e manter o poder politico e sendo assim é a parte crítica do enredo. Se você não curte livros com sexo, então talvez esse não seja o livro para você, apesar de não ter muitas cenas de sexo explicito, o pouco que tem é forte (temos algumas cenas de estupros para ambos personagens, femininos ou masculinos). 

Com o passar do tempo "o sangue" foi corrompido, uma feiticeira chamada Dorothea agora ocupa a posição de rainha. Dorothea matou ou destruiu todos aqueles que poderiam desafiar seu poder e promoveu uma atmosfera de grande desconfiança entre os integrantes do "sangue".

Só que agora a pequena Jaenelle nasceu, e Dorothea e sua prole estão amedrontados pois, ela pode se tornar o membro mais poderoso do "sangue". Óbvio que para isso ela precisa sobreviver tempo suficiente para "carregar" seu poder.

Esse livro é o exemplo perfeito de fantasia dark. A escrita é vividamente descritiva e muito sugestiva. Ela exala exuberância. Os personagens que povoam este livro são originais e possuem uma forte conexão com a trama. Gostei especialmente de dois personagens Saetan SaDiablo, o senhor supremo do inferno e Daemon SaDiablo. Sempre que esses dois personagens apareciam tinha vontade de mergulhar nas páginas. A personagem principal, Jaenelle, também é muito bem feita mas, infelizmente o leitor não consegue "entrar dentro de sua cabeça", por assim dizer. Sendo assim não temos uma conexão tão forte como acontece com outros personagens. Acredito que no segundo livro poderemos explorar mais os sentimentos e personalidade da Jaenelle.

Em suma, eu achei a trama muito bem feita, apesar de ser complexa era muito compreensivel, contraditório não? Mas é isso mesmo, no meio de tantas teias o leitor consegue se desemaranhar muito bem, e isso é crédito para a autora, sua escrita é maravilhosa. Não posso deixar de falar também, do excelente trabalho da editora Saída de Emergência, o layout está lindo e a diagramação perfeita. Com certeza recomendo muito a leitura desse livro.


0 comentários:

Postar um comentário