28 de maio de 2014

Querida Sue - Jessica Brockmole


Título original: Letters From Skye
Autor: Jessica Brockmole
Edição: 01
Ano: 2014
Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Adicione: Skoob
Março, 1912: A jovem poeta Elspeth Dunn nunca viu o mundo além de sua casa, localizada na remota ilha de Skye, noroeste da Escócia. Por isso, não é de espantar a sua surpresa quando recebe uma carta de um estudante universitário chamado David Graham, que mora na distante América. O contato do fã dá início a um intercâmbio de cartas onde os dois revelam seus medos, segredos, esperanças e confidências, desencadeando uma amizade que rapidamente se transforma em amor. Porém, a Primeira Guerra Mundial força David a lutar pelo seu país, e Elspeth não pode fazer nada além de torcer pela sobrevivência de seu grande amor. Junho, 1940, começo da Segunda Guerra Mundial: Margaret, filha de Elspeth, está apaixonada por um piloto da Força Aérea Britânica. Sua mãe a alerta sobre os perigos de um amor em tempos de guerra, um conselho que Margaret não quer ouvir. No entanto, uma bomba atinge a casa de Elspeth e acerta em cheio a parede secreta onde estavam as cartas de amor de David. Com sua mãe desaparecida, Margaret tem como única pista do paradeiro de Elspeth uma carta que não foi destruída pelas bombas. Agora, a busca por sua mãe fará com que Margaret conheça segredos de família escondidos há décadas. Querida Sue é uma história envolvente contada em cartas. Com uma escrita sensível e cheia de detalhes de épocas que já se foram, Jessica Brockmole se revela uma nova e impressionante voz no mundo literário.

Espelth Dunn, uma jovem poetisa que vive na remota Ilha de Skye, na Escócia, está completamente empolgada ao receber a carta de David Graham, um jovem estudante universitário americano fã de suas poesias. Por se sentir solitária e por seu casamento não estar indo muito bem, Espelth responde e assim inicia uma amizade que, posteriormente, vem a se tornar amor.

Mas quando David resolve se tornar motorista de ambulância durante a Primeira Guerra Mundial, e o Marido de Espelth resolve se alistar na mesma guerra, o seu amor é posto à prova.

Anos mais tarde Margareth, filha de Espelth, também irá viver a sua própria guerra. Quando um ataque aéreo destrói parte da casa de sua mãe e revela um amontoado de cartas de amor de um americano chamado David para "Sue" e logo em seguida a sua mãe desaparece, Margareth resolve ir em busca de respostas. Na busca pelo seu passado Margareth, assim como sua mãe, acaba vivendo um intenso amor com a guerra como pano de fundo.

Não é de hoje que eu adoro livros onde a narrativa se dá através de cartas, diários, emails e afins. Quando soube que Querida Sue era um livro que o enredo se dava apenas por cartas, fui a loucura. A autora tem uma sensibilidade incrível, ela consegue passar todos os sentimentos dos personagens para o leitor. Os personagens são extremamente reais, uma mulher independente que vive um casamento que não a completa, um jovem que não sabe que ruma dar para vida, só sabe que quer fazer algo importante.

Não vou dizer que a história não é clichê, porque com certeza é. Mas esse é um caso onde o clichê é que dá o toque especial na história, sem ele a essência do romance evaporaria. Por se tratar de uma história curtinha e que tem seus fatos narrados através de cartas, não posso falar muito mais do que isso se não acabo soltando um spoiler.  Mas uma coisa é certa, leia esse livro que você não irá se arrepender.


2 comentários:

  1. Adorei sua resenha. Na verdade, ela me atraiu mais do que o próprio livro (rs). Eu não direi que lerei Querida Sue, simplesmente porque – no momento – o gênero não me interessa. Mas se um dia quiser um romance dramático, com certeza lembrarei da sua dica.

    ResponderExcluir
  2. Aiii, eu amei este livro, estou fascinada por ele e foi paixão à primeira vista. Um livro digno de nota 10. A Jessica merece parabéns por esta obra!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros - www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir