1 de junho de 2014

Minhas Lembranças de Leminski - Domingos Pellegrini


Título: Minhas Lembranças de Leminski
Autor: Domingos Pellegrini
Edição: 01
Ano: 2014
Páginas: 200
Editora: Geração Editorial
Adicione: Skoob
Pé vermelho (Domingos Pellegrini) entra em contato com a obra de Polaco (Paulo Leminski), no ano de 1964, ao ler um artigo deste na revista Invenções. Alguns anos depois eles se conhecem, iniciando uma amizade que dura duas décadas. Vinte e cinco anos depois, tendo Leminski já falecido, Pé Vermelho recebe a proposta de uma editora para escrever sua biografia. Como já havia uma lançada, O Bandido que sabia latim, de Toninho Vaz, ele fica em dúvida sobre como deve fazer, e se deve fazer. Pede um tempo pra pensar. Tem, então, um sonho onde está preparando sopa num caldeirão, com Leminski, este a adicionar páprica, ‘tempero fino’, à sopa comum. Ele interpreta com humor: deve escrever algo incomum, não uma biografia convencional, mas algo além, algo escrito pelos dois, sobre as faces poliédricas de Leminski, que tanto escreveu sobre pedras…

Minhas Lembranças de Leminski é uma biografia não convencional. Aqui Domingos Pellegrini retrata a vida de Paulo Leminski através de suas lembranças, não encontraremos um começo-meio-e-fim. É como se estivéssemos ouvindo a história de Paulo e não lendo.

A forma como o autor aborda os vícios de Leminski, é um dos motivos que a família alegou para não autorizar a biografia, para as herdeiras Domingos negativa a imagem do amigo. No meu ponto de vista, não acho correta essa afirmação, o que eu percebi a cada linha que lia era um saudosismo, uma forte amizade , amizade essa que conseguia perceber os defeitos mas que, nem por isso deixa de ser amizade.

Apesar de não ser fã de biografias, consegui me surpreender e, gostar muito, desta.  Para quem é fã de Paulo Leminski, acredito que é uma leitura indispensável.  A diagramação e layout estão perfeitos, dentro do livro encontraremos fotos de momentos de Leminski com amigos, família, entre outros.



Cotação:


2 comentários:

  1. Eu adoro biografias e esta já está aqui para ser lida. Coisa que farei em breve.
    Também não vejo problema em falar das drogas e do álcool, assim era Leminski, e de maneira nenhuma iriam gostar menos dele por isso. Ainda mais hoje que ele nem está mais aqui.

    Amei a resenha!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não sou lá muito fã de biografias, mas uma sobre o Paulo Leminski é uma leitura obrigatória para mim! Curti o post e espero comprar o meu exemplar logo, logo!! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir