17 de junho de 2014

Os Três - Sarah Lotz


Título Original: The Three: A Novel
Autor: Sarah Lotz
Edição: 01
Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Adicione: Skoob
Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele... Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.
Para quem acompanha o blog à algum tempo, já deve ter percebido que o meu forte são os livros de romances até leio outros gêneros, mas os meus preferidos são aqueles romances engraçadinhos e melosos. Sendo assim foi uma surpresa para mim ter gostado tanto da estória que Lotz criou.

Os Três é uma espécie de livro dentro de um livro, a autora criou a personagem Espelth Matins uma escritora investigativa que resolve escrever um livro, estilo um dossiê, sobre os acontecimentos da "Quinta-Feira Negra", denominada assim após a queda de 4 aviões onde apenas três pessoas sobreviveram. Esses sobreviventes são Jess Craddock, Hiro Yanagida e Bobby Small, todos eles são crianças na faixa etária dos seis anos.

Booby perdeu a mãe no acidente e passa a ficar com seus avós, sendo que seu avô Reuben há algum tempo sofre do mal de Alzaheimer. Jess que perdeu os pais e a irmã gêmea passa aos cuidados de seu tio, Paul, um ator fracassado que sofre com problemas alcoólicos. Já Hiro perdeu a mãe e ficou aos cuidados de seu pai, um famoso técnico em robótica que não consegue lidar com o fato de ter perdido a esposa assim acaba isolando o filho e deixando-o aos cuidados de Chiyoko, uma garota nerd que tem vários problemas com sua família.

O verdadeiro problema começa a surgir quando a mensagem de uma das passageiras, Pamela May Donald, é divulgada.
“Eles estão aqui. Eu…Não deixe a Sookie comer chocolate, é veneno para os cachorros, ela vai implorar a você… O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Tchau, Joanie, adorei a bolsa, Tchau Joanie, pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele…” - Últimas palavras de Pamela May Donald (1961 - 2012)."
Essas palavras geram um pânico geral após o pastor Len, pastor da congregação ao qual Pamela participava, resolver espalhar que esse é o aviso do Apocalipse, o fim dos tempos. Após essa noticia as pessoas entram em polvorosa e a congregação de Len começa a ficar famosa e a sua teoria cada vez mais acreditada.

Já as famílias tudo o que querem é paz para poder viverem seus lutos e acima de tudo dar o apoio necessário para essas crianças. Mas não é isso que acontece, se não bastasse a teoria do pastor Len, outra "corrente" acredita que essas crianças tem seus corpos habitados por alienígenas e que o governo Americano está fazendo de tudo para esconder as evidências.

Sarah Lotz criou uma estória eletrizante que nos prende do começo ao fim. Para se ter uma ideia eu comecei a ler esse livro pela manhã e não o larguei até a noite, quando consegui terminá-lo. A cada página o leitor vai ficando mais tenso e curioso para saber qual será o final dessa estória.

Não vou mentir, o final foi extremamente brochante, esperei uma explicação o livro inteiro e infelizmente ela não veio, ou se veio eu não entendi, o fato é que o final é subentendido e eu não sou fã desses finais, prefiro a coisa concreta e bem explicada. Mas apesar desse fato não consegui desgostar do livro e por se tratar do primeiro livro da autora acredito que ela conseguiu se superar, afinal não é qualquer um que consegue manter um clima de suspense do começo ao fim do livro sem entregar a minima pista do fim da estória.

Se a autora não conseguisse me fazer amar esse livro, tenho certeza que só pelo trabalho estético da editora Arqueiro eu teria caído de quatro por ele. O layout é muito intrigante, combinou perfeitamente com a estória, sem falar que a revisão está impecável não se encontra nenhum errinho. Pelo conjunto completo é impossível não dar nota máxima para esse livro e recomendar muito, principalmente para os fãs de suspense.



Cotação:

0 comentários:

Postar um comentário