26 de julho de 2014

Filme: The Normal Heart


Título original: The Normal Heart
Ano: 2014
Direção: Ryan Murphy
Elenco: Matthew Bomer, Mark Ruffalo, Julia Roberts, Jim Parsons, Taylor Kitsch
Gênero: Drama
Duração: 2h12min
Ned Weeks (Mark Ruffalo) é um escritor e seu namorado de Felix (Matt Boomer) contrai o vírus da AIDS, fazendo com que ele se torne um grande ativista. Sua principal bandeira é mostrar para o mundo que a doença não deve ser vista como um "câncer gay", ideia comprada pela médica cadeirante Emma Brokner (Julia Roberts), que passa a agitar a causa dentro da comunidade científica.



"The Normal Heart" é um tapa na cara da sociedade. Apesar de ter vários gifs fofinhos no tumblr a história não é nenhum pouco fofa, nada a ver com um romance bonitinho entre dois homens pra lá de bonito. Não que esse romance não existe e nem que os dois não sejam bonitos, mas o enfoque todo se dá no preconceito que se tinha (tem!) com os gays na década de 80, que para quem é dessa época, o que não é o meu caso, deve ter acompanhado a "liberação gay". Pode se dizer que foi a década que os gays conseguiram fazer com que a sociedade os aceitasse, ou melhor, os engolisse já que o preconceito existente era muito forte. Junto com essa liberação gay também surgiu uma doença, inicialmente identificada como "câncer gay" e que hoje é conhecida como AIDS.

Ned é um escritor e ativista gay e quando os primeiros casos dessa doença misteriosa começa a atacar companheiros de seus amigos e até mesmo os seus amigos, ele faz de tudo para que a comunidade científica faça alguma coisa para combater essa doença. A única coisa que sabem sobre essa doença é que ela tem atacado apenas gays. Não se tinha nenhum registro de algum caso em um heterossexual e por esse motivo cria-se um pânico em torno dos gays. Se antes eles já eram descriminados agora eles eram completamente banidos da sociedade. O que ninguém havia percebido ainda, além de Ned e da dr. Emma é que esse era o começo de uma grande epidemia.

Os casos começam a aumentar e Ned tenta conscientizar seus amigos para que diminuam a promiscuidade, que naquele momento era reinante na comunidade gay, pois tanto ele quanto Emma desconfiam que essa doença seja transmitida sexualmente. Mas sem ter nenhuma base para comprovar essa teoria, suas palavras caem em ouvidos moucos, pois para eles o direito de transar com quem quisessem, onde quisessem e a hora que quisessem foi um direito que conquistaram e parar de transar seria como perder essa liberdade.

Sem ter uma ajuda significativa do governo Ned juntos com seus amigos forma uma ONG para ajudar a orientar aos doentes e seus familiares.  Cansado da omissão do governo, Ned resolve procurar a mídia e revelar o descaso que essas pessoas sofriam. Isso tem um grande impacto negativo na ONG, e o conselho resolve afastar Ned. No meio de tudo isso ele ainda descobre que seu namorado, Félix,contraiu essa doença e que se não acharem uma cura logo, ele morrerá.

Assitir "The Normal Heart" foi algo inexplicável, quando inicia o filme temos um cenário descontraído mas que ao desenrolar da trama assume uma dramaticidade surpreendente. Se eu tivesse que escolher apenas um momento especial de todo o filme eu não conseguiria, o filme todo é perfeito. As atuações de Mark Ruffalo e Matthew Bomer são de cair o queixo. Não é de hoje que percebo que o  Ruffalo é um enorme de um ator, mas aqui todo o seu talento fica evidente.

O filme por se tratar de um tema tão complexo é muito forte, a retratação do preconceito com os gays e doentes é de partir o coração. Apesar da ideia principal do autor é fazer com que entendemos que não importa se você é gay, hetero, bi ou seja lá o que for, todos possuem um coração e todos tem a capacidade de amar, o que mais me chamou a atenção é a dramatização dessa epidemia que hoje graças a muitos estudos é controlada. Mas acredito que fica um alerta, principalmente para as gerações mais novas que não acompanharam pessoas queridas serem tomadas por essa doença. Hoje por incrível que pareça os jovens não levam a sério a sua vida sexual, acreditam que AIDS não mata. Acho que se esses jovens assistirem "The Normal Heart" as suas opiniões irão mudar. Pois é impossível ficar impassível diante do que  retrata esse filme.


Cotação:

8 comentários:

  1. Ual! Fiquei com vontade de ver.
    Que tal dar uma passadinha no meu blog?
    http://sonhoscomlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. UAL! Que filmão heim!

    Adorei, ainda não tinha ouvido falar, mas me deu uma vontade louca de assisti-lo. Sou super curiosa e a curiosidade está me matando nesse exato momento ahahaha

    Parabéns pela resenha!!

    Beijão - Naty

    ResponderExcluir
  3. Oláaa
    Nunca tinha ouvido falar, agora deu até vontade de assistir haha.

    Beijos, http://destinosopostos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, esse filme parece ser muito bom..
    Pelo menos a temática abordada, é bem complexa e realista, eu adoraria
    assisti-lo.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Jéssica!
    Já quero ver esse filme!
    Não o conhecia, e acredito que seja maravilhoso. Sempre achei o Ruffalo um ator incrível. Pelo o que você comentou, ele parece demonstrar com bastante afinco seu talento neste filme.
    O elenco é muito bom, hein? Fiquei realmente interessado. Tentarei assistir online.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Jéssica!
    Nunca tinha visto esse filme e não sei como pude deixar passar com tantos atores talentosos.
    Pela sua descrição fiquei imensamente curiosa, e com certeza vou assistir!!
    Obrigada pela dica !

    Bijos

    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  7. Jéssica-flor, não conhecia este filme, mas me interessei muito. Eu aprecio filmes e livros que nos fazem dar atenção a fatos históricos que influenciam até mesmo os dias atuais. Esse preconceito entorno da comunidade gay é muito reforçado, ainda, pela disseminação da AIDS e pela promiscuidade que gerava polêmicas. Adorei seu comentário… Foi muito prudente e, ao mesmo tempo, sensível sobre o tema. :) Como sempre.

    http://myqueenside.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Hey!

    Gente, quem diria, Ryan Murphy dirige filmes também! Conheço o cara por conta de séries como Glee e AHS, mas não sabia que ele se aventurava nos longas também. O elenco chama a atenção! Mark Ruffalo, Julia Roberts, o lindo do Jim Parsons (sou fã do Sheldon haha). Fiquei meio chocada com o rumo da história, confesso. A capa e título dão mesmo a impressão de "romance bonitinho", com pitadas de drama. Mas pelo visto o drama reina. Fiquei interessada, vou ver se acho na net pra assistir.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir