23 de janeiro de 2015

Mar da Tranquilidade - Katja Millay


Título original: The Sea of Tranquility
Autor: Katja Millay
Edição: 01
Ano: 2014
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Adicione: Skoob
Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer. Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.



Mar de Tranquilidade é um livro muito bem escrito e com uma profundidade impressionante. Katja Millay conta a história de dois adolescentes machucados e sobreviventes de tragédias que marcaram muito suas vidas. Eles precisam aprender a lidar com a dor, mágoa e achar o perdão para enfim, quem sabe, encontrar a felicidade e o amor.

A história vai se construindo lentamente, mas a cada página que lia a sentia cada vez mais viva e real. Sem eu perceber, este livro conseguiu fazer-me segurar a respiração e ter a sensação de que meu coração estava sendo arrancado de meu peito. O soco emocionou foi tão forte e poderoso que quando chegou, me fez perder o fôlego. 

Este não é aqueles romances típicos onde a garota se apaixona pelo badboy da escola e os dois vivem felizes para sempre. Eu diria que ele está mais para um drama com um pouco de romance NA nele. A autora destaca a realidade, os horrores e imperfeições da vida, e nos trás um final poderosamente edificante.

Nastya é uma garota linda e brilhante de 17 anos de idade, ela possuía grandes sonhos mas os mesmos foram destruídos à dois anos por um ato de violência. Quando ela entra em sua nova escola ela conhece Josh, um garoto que adora construir coisas e ser deixado sozinho, todos o evitam e ninguém mexe com ele. Cercados por um mundo de dor, morte e isolamento auto-imposto, ambos sobreviveram a coisas que ninguém de suas idades deveria ter sofrido e ambos, juntos, lutam com essa dor diariamente.

Em certa noite, Nastya acaba na casa de Josh. Chegando lá ela percebe que ele está em sua garagem cercado por ferramentas e madeiras e que ele está construindo alguma coisa. Pela primeira vez em muito tempo, Nastya sente uma conexão, algo que os une e então ela apenas senta-se em silêncio e observa ela trabalhar. Ela volta todos os dias e assim inicia seu estranho, mas bonito, relacionamento.

A relação deles não se torna romântica por um longo tempo, mas sim o que os une é uma espécie de companheirismo ou amizade baseada na compreensão mútua, empatia e confiança à medida em que lentamente eles começam a se abrir e revelar um pouco mais sobre si mesmos para o outro.

O que eu mais amei em Nastya é que ela era frágil em alguns aspectos, mas em outros ela era absolutamente dura como ferro. Ela não era impotente, apesar de uma parte de sua alma estar completamente destruída. Nastya era forte, inteligente, espirituosa, perspicaz e, embora ela tenha feito escolhas que muitas das pessoas que estavam a sua volta não entenderam, ela tinha seus motivos. Ela estava triste e com raiva, lidando com um ato trágico de crueldade aleatória que tirou seus sonhos. Sendo assim ela lida com isso da melhor forma que ela sabe, faz aquilo que a deixa sentir melhor, não aquilo que os outros acham que ela deve fazer. Eu simplesmente amei isso nela.

Josh era um personagem maravilhoso. Calmo, um pouco solitário, mas profundamente compreensivo, carinhoso e protetor. O que eu mais gostei nele é o quão forte ele respeitava os limites de Nastya - dando a ela uma zona segura para ela poder ser ela mesma. O eu verdadeiro dela. Aquilo que ela sente que tem que esconder do mundo. Dando-lhe o espaço e a segurança de que ela precisa para ser capaz de compartilhar muito ou pouco de si mesma. Sem julgamentos. Sem perguntas. Sem obrigação. Ele sabia que existiam coisas que ela não queria revelar e ele nunca empurrou ela para fora de sua zona de conforto, não importa o quanto ele queria saber o que houve com ela.

O livro começa tranquilo e sombrio. A história vai construindo-se lentamente, nos mostrando várias possibilidades. Nada aqui é apressado. Embora eu tenha adorado a forma com que o enredo vai sendo construído, a fã de romances dentro de mim queria que os dois se torna-se um casal logo, mas quando a história terminou e eu fiz uma retrospectiva, entendi o porque da autora ter dado esse ritmo mais lento. No final, a lentidão contribuiu para quão poderosamente o fim foi atingido. E o final foi muito, muito lindo.

E por muito, muito lindo eu quero dizer que fiquei relendo a última página por vários minutos, com lágrimas escorrendo e com o coração explodindo. (E não vale você ler as últimas páginas do livro, se você fizer isso vai estragar toda a emoção! Estou falando sério.)

A autora é extremamente talentosa, estou muito ansiosa para ver o qual será o seu próximo trabalho. Tenho certeza que se for metade do que foi Mar da Tranquilidade, vai ser um livro excelente. Katja tem um estilo poético, muito bonito e profundamente significativo.

Enfim, só posso dizer que essa é uma leitura obrigatória. Acredito que todos deveriam lê-lo em algum momento de suas vidas. Essa história é linda e inesquecível.


Cotação:

13 comentários:

  1. Esse livro divide muito os leitores. Uns amam e outros odeiam. O que mais me chamou a atenção foi a capa, mas fui lendo resenhas negativas dele e fui perdendo o interesse. Mas depois comecei a ler resenhas positivas e o interesse voltou hehe. Assim que aparecer uma boa promoção eu vou comprar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha!
    Oh! Parece um ótimo livro, além da capa a história parece muito promissora, dois adolescentes com uma tragedia cada, quando isso se junta... Dá uma ótima história!

    Parabéns pela resenha!!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Comprei "Mar da Tranquilidade" no começo desse mês depois de ver muitos e muitos comentários positivos sobre ele. A história me pareceu muito bonita e tocante, tenho certeza de que vou amar a leitura :)
    Se tudo der certo, pretendo ler antes de Janeiro terminar!

    Beijos,
    http://leitoraonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Caramba, que blog mais lindo! Teu layout é incrível. E não posso deixar de mencionar a resenha ótima, que me deixou cheia de vontade de ler o livro Mar da Tranquilidade <3 com certeza será uma das minhas próximas aquisições.
    Beijos,
    Vitoria.
    P.s: saiu um novo post da web Caso 54 - Tales lá no meu blog! Corre conferir: http://lonelyfireflies.blogspot.com.br/2015/01/web-caso-54-tales-capitulo-2-parte-1.html#.VMLP7vnxrvc

    ResponderExcluir
  5. Oiee, Jess. Tudo bem contigo?
    Ai senhor, preciso deste livro <3 Nunca mais li livros da Arqueiro, e esses lançamentos me matam de curiosidade (rs), a capa é bem chamativa por conta de apresentar 'duas imagens' para o leitor (se é que posso chamar assim?!). Adorei saber através de suas palavras que ele começa na base e vai ficando melhor ainda *o* e nossa, que bacana a parte de viver o real *oooooooo* PRECISOOOOO! Os personagens parecem ser bem cativantes e eu tinha essa mania de ler a última página, mas ainda bem parei UFA HUAHAUAUA. Espero ler brevemeeeeentennn <3

    Beeeijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo joia?
    Não conhecia o livro, mas me chamou a atenção, e vou anotar a indicação, pelo que vi você realmente gostou da obra, o que me deixou ais curiosa ainda haha

    Beijos
    intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Resenha perfeita, sucesso pra um blog tão incrível como o seu...
    Abraços e to acompanhando...

    http://www.umcontoliterario.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Jéssica, tudo bem? Eu já tinha vontade de ler esse livro, agora essa vontade só cresceu ainda mais <3
    Adorei sua resenha e tenho certeza de que vou me encantar pela obra :)
    Beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bom?
    Eu estou na metade do livro e estou amando. A escrita da autora é realmente cheio de filosofias, o que faz eu amar cada vez mais. E bom ficar refletindo sobre isso. Bem, espero o que há por vir, espero que eu goste do final e, assim como você, espero derramar lágrimas. Gosto de livros com final assim!!
    Já sobre a capa, fiquei olhando-a por muitas horas até entendê-la por completo...
    Beijos!

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Jessica, que capa incrível.
    Achei linda de doer!
    E que sinopse linda. Adorei a sua resenha.
    Adorei o fato de que é meio diferente do que estamos acostumados, sem aquela coisa de amor louco entre bad boy e a bonitinha. Que tem muito por trás disso, inclusive companheirismo e compreensão.
    Já estou querendo um para chamar de meu.
    E fica tranquila que eu não sou do tipo que lê o final. Abomino isso, hahaha.

    Estou seguindo o blog.
    :D

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Jéssica. Adorei a resenha e fiquei me babando para ler esse livro. Ainda bem que daqui a alguns dias ele já estará chegando aqui em casa! :D :D Você conseguiu passar para os leitores do seu blog todos os sentimentos que teve durante a leitura. Achei isso lindo. Parabéns! Bjoks da Gica.

    Uma Leitora Aquariana

    ResponderExcluir
  12. Oi Jéssica,
    Eu adorei mesmo esse livro. O final foi épico e eu tive que ler e reler para acreditar no que estava lendo.
    Voltei inclusive algumas páginas e constatei que era o que eu estava mesmo pensando. Katja conseguiu trazer um livro incrível e forte numa narrativa sutil. Também dei cinco estrelas e favoritei.


    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Jessica, :)

    Estou louca por esse livro faz tempo, desde que começaram a falar sobre o lançamento e aidna quero muito ler! Ainda mais depois de sua resenha: saber que não é uma típica história de "garota encontra bad boy", me animou ainda mais pela leitura e me deixou com mais vontade ainda de conferir... to ansiosa pra saber esse final *-* rs'

    Beijos!
    http://letraseternasdayane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir