20 de fevereiro de 2015

2001: Uma Odisseia no Espaço - Arthur C. Clarke


Título original: 2001: A Space Odyssey
Autor: Arthur C. Clarke
Edição: 01
Ano: 2013
Editora: Aleph
Páginas: 336
Adicione: Skoob
2001: Uma Odisséia No Espaço - No alvorecer da humanidade, a fome e os predadores já ameaçavam de extinção a incipiente espécie humana. Até que a chegada de um objeto impossível, além da compreensão das mentes limitadas do homem pré-histórico, prenunciasse o caminho da evolução. Milhões de anos depois, a descoberta de um enigmático monolito soterrado na Lua deixa os cientistas perplexos. Para investigar esse mistério, a Terra envia para o espaço uma nave tripulada por uma equipe altamente treinada, assistida por um computador autoconsciente. Do passado distante ao ano de 2001, da África a Júpiter, dos homens-macacos à inteligência artificial HAL 9000, penetre a visão de um futuro que poderia ter sido, uma sofisticada alegoria sobre a história do mundo idealizada pela mente brilhante de Arthur C. Clarke e imortalizada nas telas do cinema por Stanley Kubrick.
Escrito em 1968, Arthur Clarke escreve com confiança sobre um mundo futuro e viagens espaciais, em uma época que o homem a recém teve sua primeira viagem à lua; Clarke consegue criar uma história com habilidade e imaginação, como Orwell fez ao escrever 1984.


O autor conseguiu  capturar toda a magnificência do nosso sistema solar, ao mesmo tempo em que torna acessível a qualquer leitor, mesmo aqueles que tem somente um conhecimento básico dos planetas. Ao contrário de outros livros de ficção cientifica que li, eu não fiquei entediada ou distraída pelas páginas dedicadas à mecânica do espaço e suas naves. Longe disso, eu fiquei envolvida em cada aspecto da respectiva jornada de Floyd e Bowman.

Outro motivo para adorar a leitura foi sua dimensão, o enredo é gigantesco. Clarke inicia a história nos mostrando a "aurora do homem" e ascensão do macaco, seguindo através de sua visão quando os homens transcendem seu corpo imortal - ainda que ele nos leve a essa viagem do começo do homem para um (longe de ser definitivo) final, ele não nos deixa perdido em nenhum momento.

Há tanto tempo e intemporalidade nessa história, mas Clarke consegue fazer com que isso não seja problema, ele consegue encapsular esses dois elementos em sua escrita de uma forma que você só pode ficar fascinado. Mesmo que em alguns momentos eu tenha conseguido ler umas 80 páginas sem perceber e logo me depare com 2 páginas completamente incompreensíveis, isso não foi um problema. Eu simplesmente dava um tempo e uns 5 minutos depois já estava com a história assentada em minha cabeça e pronta para continuar essa jornada.

Falhas humanas estão longe de serem esquecidas. Ainda que o livro apresente atributos favoráveis em ambos os personagens Floyd e Bowman. Ambos os protagonistas (mais aquele-que-vigia-a-lua no início do livro) são envolventes, pensativos e resumem os pontos fortes e as falhas da humanidade em suas respectivas eras/viagens. É notável também a transição de aquele-que-vigia-a-lua para Bowman. Clarke deixa a evolução do homem, tanto reconhecível quanto irreconhecível. O equilibrio que ele descreve aqui permeia todos os aspectos da história. O autor não nos dá respostas e sim faz com que o leitor as encontre.

O livro trás consigo algumas perguntas penetrantes sobre a humanidade e o que significa ser humano, o homem foi criado para evoluir e nós realmente evoluímos completamente? As máquinas podem se tornarem humanas? Os seres humanos ainda o seriam se vivessem dentro de uma máquina? O livro responde um monte dessas perguntas, mas deixa muitas sem resposta instigando o leitor a sua própria interpretação.

Acredito que nem preciso dizer que recomendo, e muito, a leitura desse livro. Acredito que todos deveriam lê-lo, mesmo aqueles que não são muito fãs do gênero. Essa é uma leitura que você leva para sempre, não importa quantos anos tenham se passado, você ainda vai lembrar dela.

Cotação:

3 comentários:

  1. Amiga gostei bastante da sua resenha. Achei a capa linda
    Mas sinceramente eu acho que não é um livro que pegaria para ler no momento.
    Mas mesmo assim me deixou bastante curiosa a história, pois estou querendo tambem mudar um pouco dos gêneros que estou lendo. Só romance agora =x hahahahaa...Mas olha parabéns pela sua escrita, porque está ótima. E a cada dia vc se supera mais me deixando ainda mais curiosa para ler alguns livros. Só não irei ler agora, porque estou absolutamente atolada até o pescoço de livros hahahaha

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oláa,
    Parabéns pela resenha, viu? Gostei bastante. Não conhecia o livro e de primeira não me interessei (por causa da capa, me julgue), mas a sua resenha me deixou sem fôlego. Gosto bastante desse tema, e acho que irei e interessar bastante quando ler. Obrigada pela dica.
    Beijos!

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Jéssica,
    Tenho lido cada vez mais ficção científica e é um genero que tem me surpreendido bastante.
    Faz tempo que tenho vontade de ler 2001, mas fiquei meio receoso de ler pq vi alguma resenha falando que o livro era um pouco confuso.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir