14 de julho de 2015

O Príncipe dos Canalhas - Loretta Chase


Título original: Lord of Scoundrels
Autor: Loretta Chase
Edição: 01
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent... Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

Acredito que todos que acompanham o blog saibam que o meu gênero literário preferido são os romances, principalmente os de época. Depois de ter terminado a série da família Hathaways achei que iria demorar para encontrar uma nova série que eu gostasse metade do que eu gostei da série da Lisa Kleypas. Mas, para minha sorte, eu estava enganada e assim que comecei a ler “O Príncipe dos Canalhas”, sabia que um novo amor literário estava nascendo.


É impossível não se apaixonar por essa estória, os personagens são completamente diferentes do que eu já li. Na maioria dos romances temos uma mocinha pacata e com ações e comportamento condizentes com a época em que se passa a estória. Aqui Loretta inova ao trazer uma personagem de fibra, que não abaixa a cabeça para ninguém, principalmente para Sebastian, Lorde Dain, ou para os mais íntimos, Lorde Belzebu.

O que posso dizer de Sebastian? Ele foi uma criança que sofreu muito na infância. Primeiro foi o abandono da mãe. Logo em seguida seu pai, um homem frio e cruel, o isola em um internato onde ele, por ter ascendência italiana e ter uma aparência diferente das crianças inglesas, é rejeitado e humilhado constantemente. Sendo assim é de se esperar que quando crescer Sebastian se torne uma pessoa que não saiba dar e nem retribuir afeto.

Tendo em sua mente que é uma pessoa asquerosa, feia por dentro e por fora, Sebastian procura se manter o mais longe possível das pessoas. Os únicos amigos que possui são libertinos que estão mais interessado no que ele possui do que em uma amizade verdadeira. E os únicos relacionamentos que ele se permite ter são com as prostitutas, que para ele são as únicas que consentiriam em dividir sua cama, afinal ele é um bruto extremamente feio.

Quando Jessica Trent, irmã de um dos “admiradores” de Sebastian, aparece e demonstra sentir algo por ele, Sebastian logo imagina se tratar de uma brincadeira, ou até mesmo alguma armadilha, afinal todos sabem que Jessica é considerada uma femme fatale e que todos os homens de Paris se jogam aos seus pés.

O que ele nem sequer imagina é que Jessica está completamente deslumbrada por aquele homem. Por mais que ela tenha ouvido falar sobre o Lorde Belzebu, nada a preparou para a atração animal que surge entre os dois. Ela sabe que deve evitar ser vista com ele, afinal ela é uma dama e todos estão carecas de saber que Sebastian evita as damas como uma praga. Mas entre o saber e o fazer existe uma enorme distância, sendo assim ela faz de tudo para estar em sua companhia, mesmo que para isso tenha que se encontrar em diversas situações comprometedoras.

Por mais que eu escreva nunca irei conseguir passar a emoção que senti ao ler este livro. Loretta Chase tem uma escrita cativante que faz com que o leitor não consiga largar o livro enquanto não chegar ao fim. Não são somente os personagens principais que conquistam, os secundários tem uma grande parcela em dar sentido para a trama. Não vejo a hora de ter em mãos a continuação dessa série, espero que os próximos livros sejam tão bons quanto este. Na verdade se forem somente a metade do que este foi, já me conto extremamente satisfeita.

Sobre o trabalho da editora tenho que dizer que essa é a capa mais bonita de todos os romances de época que a editora Arqueiro já lançou. Não sei vocês, mas quando eu vi essa capa eu me apaixonei. No quesito revisão não encontrei nenhum erro e a diagramação segue o padrão dos livros da editora.

Então, se você ainda não leu O Príncipe dos Canalhas fica aqui a dica, garanto que se você gostou dos livros de Julia Quinn e Lisa Kleypas, irá amar essa série da Loretta Chase. Até porque eu não vejo como alguém pode não gostar desse livro, sério gente, a estória é muito fofa e cativante. Leiam e tirem as suas próprias conclusões.


Cotação:

Um comentário:

  1. eu ja li e confesso que quis dar umas pauladas no Dain, mas no fundo é impossivel não se apaixonar por alguém tão sofrido e por uma mocinha tão sagaz quanto Jessica
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir