6 de agosto de 2015

Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh


Título original: Slightly Wicked
Autor: Mary Balogh
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Adicione: Skoob
Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora? Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Ligeiramente Malicioso, de Mary Balogh, é o segundo livro da série “Os Bedwyns” que aqui no Brasil está sendo lançada pela editora Arqueiro. No primeiro livro “Ligeiramente Casados”, conhecemos a história de amor de Aidan Bedwyn e Eve Morris, já aqui será a vez de Rannulf Bedwyn e Judith Law.

Lorde Rannulf Bedwyn está viajando para Leicestershire, em resposta a uma intimação de sua avó, que o nomeou herdeiro de sua propriedade e fortuna. Rannulf ama a sua avó, mas sabe que ela vai usar todo o tempo de sua visita para lembra-lo sobre sua responsabilidade com a família, e isso quer dizer fazer de tudo para que ele escolha uma moça e se case.

Durante sua viagem a cavalo, ele se depara com os passageiros de uma carruagem tombada. Dentre esses passageiros encontra-se Claire Campbell, uma atriz que está seguindo para York. Através de uma série de acontecimentos convenientes, Claire aceita acompanhar Rannullf, – que se apresentou como sr. Ralf Bedard - até uma estalagem. Chegando lá, os dois desfrutam de dois dias e duas noites de intensa paixão.

Assim como Rannulf, Claire também se apresentou com um nome fictício, ela é na verdade Judith Law, a segunda das quatro filhas de um vigário. Ela se ofereceu para ser “o cordeiro que será dado em sacrifício”, e agora está a caminho da casa de seus tios ricos, onde ela será acompanhante de sua avó. Em troca, seus pais e irmãs, poderão desfrutar de uma parca segurança financeira e seu irmão, que é um eterno esbanjador, poderá seguir com seu estilo de vida por um pouco mais de tempo.

Após se despedir de Rannulf, Judith acredita que nunca mais o verá. Mas o destino é caprichoso, e dá o acaso da casa de seus tios ser apenas 5 milhas de distância da casa da avó de Rannulf. A avó de Judith e a de Rannulf são ótimas amigas e, devido a essa amizade, é proposto para Rannulf cortejar a senhorita Julianne, prima de Judith. Julianne é uma jovem mesquinha e que vê em seu futuro casamento a sua grande oportunidade de deixar de ser apenas uma jovem provinciana para se tornar a esposa de um Bedwyn.

Para Rannulf é uma grande surpresa quando ele chega na casa de sua futura noiva e encontra Judith, que em seu último encontro era uma bela e sensual mulher, transformada em uma reles criada. Sem saber como agir, afinal a química que os uniu ainda está presente, Rannulf resolve colocar todos os seus esforços para encantar a bela Julianne, que é a moça que sua avó escolheu para ele e como a bondosa senhora está muito doente, pede para que o neto tenha um herdeiro enquanto ela ainda está viva.

Apesar de no início ter ficado com um pouco de raiva de Rannulf, com o decorrer da estória eu fui me afeiçoando cada vez mais pelo seu jeito. Claro que ele não chega nem perto do seu irmão, Aidan, mas mesmo assim foi um personagem que se tornou queridinho por mim. Já Judith, com seu jeito resignado de mártir, me deu nos nervos muitas vezes. Tinha momentos em que gostaria de entrar na estória apenas para lhe dar uns chacoalhões e ver se ela deixava de ser tão tontinha. Apenas no meio do livro ela começa a ser um pouco mais firme e acorda para a realidade, e aí que a estória, no meu ponto de vista, começa a engrenar de verdade.

Quanto a edição da editora Arqueiro, a letra está em um bom tamanho, a diagramação segue o padrão das publicações anteriores e encontrei alguns errinhos de revisão, nada muito alarmante. A capa está linda, como todos os livros de romance de época que a editora publicou até agora.

Em suma, posso dizer que Ligeiramente Maliciosos é um romance delicioso, de leitura rápida e com cenas mais que apaixonantes. A cada livro que leio de Mary Balogh, mais apaixonada por sua escrita eu fico. Os personagens são bem construídos e os diálogos são extremamente inteligentes. Apesar de o humor não ser um elemento muito presente em seus livros, aqui encontraremos muitas passagens engraçadas. Para quem ainda não começou a ler a série só posso dizer que comecem logo, pois pelo o que eu percebi até agora está série arrasa. Então, leiam e se apaixonem pelos irmão Bedywyn’s.


Cotação:

Um comentário:

  1. Ai eu ainda não li nem um dos livros da Mary Balogh, mas vou ler, vou sim! Estão na lista já há algum tempo e só vejo o povo falando bem, além de claro: "são lindos", gosto muito do trabalho da Arqueiro com os romances de época.

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir