9 de outubro de 2015

Sangue Mágico - Ilona Andrews


Título original: Magic Bites
Autor: Ilona Andrews
Ano: 2015
Editora: Saída de Emergência Brasil
Páginas: 256
Adicione: Skoob
Se não fosse pela magia, Atlanta seria uma boa cidade para viver. No momento em que a magia domina, os carros param e as armas falham. Quando a tecnologia assume, os feitiços de proteção já não protegem sua casa dos monstros. Aqui, os arranha-céus são derrubados pelo ataque da magia; homens-lobo e homens-hiena rondam as ruas arruinadas; e os Mestres dos Mortos, necromantes impulsionados pela fome de poder, comandam vampiros com suas mentes. Neste mundo, vive Kate Daniels. Kate gosta um um pouco demais de usar a sua espada e tem dificuldade de ficar calada. A magia em seu sangue a torna um alvo, e ela passa a maior parte da vida se escondendo no meio da multidão. Mas quando o guardião de Kate é assassinado, ela deve optar entre não fazer nada e manter-se segura… ou perseguir o assassino sobrenatural. Esconder-se é fácil, mas a escolha certa nunca o é...

Sangue Mágico, primeiro volume da aclamada série “Kate Daniels”, de Ilona Andrews, é um livro difícil de se resenhar. Apesar de ser relativamente curto, 253 páginas, há um monte de informações, descrições e aventuras que são quase impossíveis de se descrever. Sem falar que até agora, depois de ter lido-o por duas vezes, eu ainda estou com algumas perguntas sem respostas.

Em uma Atlanta alternativa, Kate Daniels é uma mercenária de 25 anos, indisciplinada e que tem um certo problema com autoridade. Quando ela descobre que seu guardião, Greg, foi brutalmente assassinado, ela resolve trabalhar em conjunto com a “Ordem da Ajuda Misericordiosa”, uma entidade que tem como missão proteger a humanidade contra qualquer perigo, seja por meio de magia ou de armas.

Kate não gosta de estar em evidência, afinal ela sabe que o poder de seu sangue a transforma em um alvo ambulante, mas para solucionar este crime ela terá que deixar sua segurança de lado e se infiltrar no submundo de Atlanta. E aí que entra em cena a Nação, um grupo de necromânticos que comandam vampiros como marionetes. Após ser procurada pelo “Mestre dos Mortos”, Kate acaba por cair no meio de uma disputa entre a Nação e a Matilha, um clã de metamorfos comandado pelo “Senhor das Feras”.

Sangue Mágico é um bom livro e eu realmente gostei da história, mas tem uma coisa que me deixou bem irritada: o fato de Ilona Andrews nos jogar no meio de seu mundo sem explicar nada. Um exemplo perfeito é quando Kate atira uma adaga na garganta de um vampiro e, em seguida, esse vampiro começa a conversar com ela tendo a voz de um outro personagem. Finalmente dois capítulos mais tarde é que você descobre que, no mundo de Andrews, os vampiros são algo como zumbis sem cérebro, comandados por necromânticos. E esse é apenas um exemplo de vários.

Sei que para alguns leitores esse tipo de escrita, baseada na extensa retenção de informações, funciona, mas eu, pessoalmente, não gosto muito. Não sei se isso é um efeito intencional, ou se é uma falha na escrita dos autores, a única coisa que sei é que se houvesse um pouco mais de explicações a leitura fluiria melhor.

Tirando esse fato a história é muito boa e tem tudo para ser um grande sucesso. Acredito que o ponto alto mesmo seja os personagens. Kate é durona, um tanto quanto difícil, está sempre de guarda erguida, tem um senso de humor para lá de mordaz e tem uma séria dificuldade em controlar o que fala. Mas ela também é leal, perigosa e está sempre disposta a ajudar um amigo em perigo.

Outro personagem que ganhou meu coração foi Curran, o Senhor das Feras. Ele é impressionante, vamos deixar por isso mesmo. Ele não é apenas um potencial par romântico de Kate, ele é também um poderoso aliado. Curran é um leão metamorfo, sendo assim nada mais justo do que ele viver pela regra de ser o rei. E é por esse motivo que ele e Kate batem de frente muitas vezes, pois ela adora viver pela “filosofia” você-não-é-meu-chefe.

Apesar dos pesares, eu gostei muito da leitura e espero que nos próximos livros minhas dúvidas sejam sanadas. Recomendo a leitura para os fãs de fantasia e fantasia urbana, pois tenho certeza que irão gostar, e muito, dessa série. Mas se você ainda não leu nada neste estilo e quer começar por Sangue Mágico, esteja preparado para encontrar muito sangue, criaturas bizarras e uma heroína sem papas na língua.

Cotação:

3 comentários:

  1. Olá Flor
    Tudo bem?
    Eu não sabia da Existência do livro, Sou muita Fã de Fantasia, mas confesso que não fiquei tão curiosa assim pelo fato de ter muitas coisas envolvidas ao mesmo tempo, na verdade foi essa impressão que tive HAHAHAHA eu detesto zumbins o.o , mas as vezes para confirmamos nossas conclusões e necessário que gente leia e livro para depois julgar não mesmo?e pelo fato de você ter gostado tanto, talvez eu Tenha uma Chance ao livro <3
    adoro quando as personagens principais são Duronas ^^ ela honra nos Mulheres eba!
    e Talvez eu leia flor, parabéns Pela Resenha, Beijinhos.
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Esse livro parece ser super bacana, sem falar que gosto muito das obras da SdE, mas tem um tempinho que eu não solicito, enfim, gostei bastante da resenha, gosto de mulheres protagonistas com esss características.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oláá, tudo bem??
    Essa capa está incrível, assim como a premissa, mas o que me deixou com curiosidade de ler mesmo foi a sua resenha, esse fato da autora nos 'jogar no mundo' me deixou com um pé atrás, mas devido ao restante da resenha acabei ficando com vontade de ler, ainda mais porque sou fã de carteirinha de fantasia. hehe
    Bjoos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir