25 de junho de 2016

Um Chapéu Cheio de Céu - Terry Pratchett


Título original: A Hat Full of Sky
Autor: Terry Pratchett
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 336
Adicione: Skoob
Tiffany Dolorida, alguns anos após suas aventuras no tenebroso Reino das Fadas, deverá colocar seus talentos em bruxaria novamente à prova ao embarcar em mais uma aventura: deixar sua casa e suas terras para trás e se tornar aprendiz de uma bruxa de verdade. Mas o que ela não sabe é que uma criatura incorpórea e sagaz está lhe perseguindo, um ser ancião e incompreensível do qual nem mesmo a Madame Cera do Tempo (a maior bruxa do mundo) poderá protegê-la. Dessa vez, serão úteis as habilidades de roubos, briga e bebedeira dos Nac Mac Feegle, os Pequenos Homens Livres, ou deverá Tiffany depender única e tão somente de si?
Neste segundo livro, que se passa dois anos após Os Pequenos Homens Livres, Tiffany deve deixar o Giz e ir para casa de uma bruxa mais experiente que pode lhe mostrar como desenvolver e controlar seus talentos natos, algo como ir para Hogwarts, mas com aulas particulares.

Como não poderia ser diferente, Tiffany está sendo perseguida por uma entidade que “caça”, como um míssil guiado, os usuários de magia, tentando entrar em suas mentes e subverter a sua vontade. E como se isso não fosse suficiente, quando ela mais precisa da ajuda de seus amigos Pictsies, eles não podem estar com ela, pois devem ficar com sua nova Kelda.

Os Nac Mac Feegle’s (também conhecidos como Pictsies, Os Pequenos Homens Livres e Homenzinhos) são os mais perigosos do mundo das fadas, especialmente quando bêbados. Eles adoram beber, lutar e roubar. Esses pequenos canalhas azuis foram os responsáveis pela maior parte da diversão que tive com o primeiro livro, então eu estava torcendo para que eles não se ausentassem por muito tempo.

O que eu mais gosto nos livros da Tiffany, é que eles não são apenas uma história divertida. Aqui nós podemos comprovar, de fato, que os livros Young Adult podem e devem lidar com questões importantes como deveres, destino e sonhos, coisas que, na maioria das vezes, não são abordados nos livros para crianças/adolescentes. A lições que Tiffany aprende vão guia-la por toda a sua vida.

Eu não pretendo entrar em detalhes sobre as aventuras de Tiffany tem na companhia de sua tutora, ou sobre as rivalidades com outras jovens bruxas em formação. À maioria delas pode ser resumida nas escolhas que a jovem tem de fazer, como por exemplo, ser fiel a ela mesma ou deixar seus valores de lado para ser popular e apreciada por todos. Até mesmo a parte em que ela é perseguida pelo monstro-enxame é usada para revelar o fato de que os demônios que muitas vezes nos deparamos, são coisas que nós mesmos criamos, verdades desconfortáveis sobre fingirmos que não sabemos de nada, como a maldade, egoísmo e a ganância que muitas vezes, sem querer, trazemos dentro de nós.

Pode parecer chato e enfadonho aqui, fora de contexto, mas acredito que o livro argumenta de forma divertida e nos mostra a importância de tratar as pessoas com bondade e usar o seu bom senso para lidar com seus problemas. O título se torna explícito mais tarde na história, quando Tiffany tem de escolher que tipo de chapéu pontudo ela deve usar, agora que ela foi reconhecida por suas irmãs bruxas.

Esse livro, assim como o primeiro, é maravilhoso. Vou sentir muitas saudades de Tiffany, mas espero que logo possamos nos encontrar novamente. Então, até breve, Tiffany Dolorida!


Cotação:

0 comentários:

Postar um comentário